Autossabotagem | Motivos

Autossabotagem | Motivos: Inveja, Síndrome do impostor, Ganhos Secundários

Seguindo a nossa sequência de motivos “mais comuns” que podem trazer a autossabotagem à tona… Hoje vamos apresentar para vocês, mais três dessas “desculpas”!

#Motivo Nº02: INVEJA

Apesar de ser um sentimento tão condenado, todos nós, de uma forma ou de outra já sentimos inveja. Seja na infância, adolescência ou vida adulta. Em algum momento acreditamos que seria nosso direito ter o que pertence ao outro. Que o outro não deveria ter conquistado aquilo que cabia a nós. Quem nunca chegou a torcer em silêncio contra o sucesso de outra pessoa, ou não fez uma fofoquinha maldosa? (xiiiiiiii….o assunto pegou).

Assim sendo, quando sentimos inveja, acreditamos também que não podemos possuir algo bom. Pois, da mesma forma que desejamos secretamente que o outro perca sua conquista, acreditamos que como “castigo” perderemos a nossa também. Parece complexo, distante ou surreal demais? Sim. Assuntos do inconsciente são muito profundos para serem tratados em um texto sucinto.

#Motivo Nº03: SÍNDROME DO IMPOSTOR

A síndrome do impostor é um nome um tanto quanto inusitado e nada científico dado a um sentimento de INCOMPETÊNCIA E INEFICIÊNCIA. Ou seja, pessoas que acreditam que no fundo são uma fraude. Vivem com medo de que descubram sua “verdadeira face”. Muitas vezes são pessoas bem-intencionadas, competentes, capazes, éticas, mas não se apropriam de suas capacidades devido à baixa autoestima, e pouca confiança em si mesmas.

Apesar de não ser de fato uma “síndrome” pois não consta em manuais da medicina, é um estado muito comum que impede a pessoa de crescer e evoluir (bahhhh…que interessante isso aqui, hein genteee!).

Esse sentimento, o medo de “ser descoberta” a impede de alçar voos mais altos, decolar na carreira, na vida pessoal. Então, de alguma forma, o indivíduo dá um jeito de colocar tudo a perder antes que isso aconteça.

#Motivo Nº04: GANHOS SECUNDÁRIOS

Situações novas muitas vezes são desconfortáveis, nos tiram de um lugar conhecido. Talvez não tão bom, mas familiar (a “bendita” – pra não escrever outro nome – Zona de Conforto). O sucesso, o novo, por sua vez nos traz um certo desconforto, o medo do desconhecido. Quais serão as novas responsabilidades? Que tipo de situações negativas terei que lidar quando meus desejos se realizarem?

A questão é que muitas vezes temos um ganho em permanecer em uma situação desfavorável.

Quando estamos doentes recebemos cuidados, atenção. Nos livramos de afazeres chatos, de responsabilidades – principais motivos autossabotagem.

Quando ficamos no lugar de “coitadinhos” acreditamos que atraímos a complacência ou empatia das pessoas. Ao contrário de quando ocupamos uma posição de destaque, de sucesso, tememos a inveja, receamos perder a companhia ou o apoio de determinadas pessoas. Ou ainda, as pessoas podem começar a nos procurar para pedir ajuda.

O sucesso traz desafios, responsabilidades, trabalho. É necessário mantê-lo, cuidar da imagem, vigiar suas atitudes. Dá trabalho! Masssss (buttttt)…nem sempre desejamos pagar o preço, ‘neammm’.

Mas lembrem-se disso aqui: TUDO ISSO OCORRE EM UM NÍVEL INCONSCIENTE, ou seja, INVISÍVEL A OLHO NU!

Uouuuuu…e aíiiii! Após conhecer alguns desses motivos, que fichas caem?

Compartilha aqui comigo!!!

Um abraço “daquelesssss” (de 40’ é obviooooo)

CrisKarla – Master Coach Integral Sistêmico

[email protected]

www.criskarla.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *